Para receber as atualizações é muito simples! Basta colocar seu e-mail no campo abaixo!

quinta-feira, 3 de março de 2011

FLECHA (3º/3° GAv) shot first!

No filme Star Wars IV: New Hope, Han Solo (um dos protagonistas da saga) se encontra sentado num bar na periferia do Universo. Lá um caçador de recompensas o encontra e enquanto fala com Han (ameaçando-o), este saca sua pistola e mata o bandoleiro extraterrestre. Ocorre que isso aconteceu na versão original do filme. Já em 1997, quando Star Wars  era cult, além de visar conseguir novos fãs para o Império ou a ralé dos rebeldes com os novos Star Wars que viriam (I, II e III), essa cena politicamente incorreta não poderia prosperar (já que Solo era um "mocinho"). Então, George Lucas mexeu no filme e a nova versão que passou nos cinemas mostrou o caçador de recompensas atirando primeiro e Han Solo revidando. Legítima defesa!

Cena do filme alterada, para o relançamento de 1997.
Mas os fãs de Star Wars (os fãs que importam; aqueles que compram os DVD's, camisas, etc.) não engoliram essa maquiagem e criaram um movimento chamado Han shot first (Han atirou primeiro). O barulho foi tamanho que nas versões seguintes do box do filme a cena original é colocada como opção!

Assim ocorre com o primeiro tiro feito durante uma interceptação no Brasil. Em 03 de junho de 2009 espalha-se a notícia de que um A-29 Super Tucano da FAB (provavelmente do 2º/3° Esqd. Grifo) teria obrigado uma aeronave a pousar depois de efetuar tiros de advertência (o último passo antes do tiro de destruição). A FAB em seguida libera o vídeo da interpectação (abaixo) e logo a imprensa começou anunciar que teria sido o primeiro tiro feito em interceptação no Brasil ...


... mas não foi bem assim. Em 12 de dezembro de 2003 duas aeronaves A-27 Tucano (talvez os FAB1423 e FAB1429) do futuro Esquadrão Flecha (3º/3° GAv) interceptaram o avião monomotor Cessna PT-IFA, em Ribas do Rio Pardo, aproximadamente a 170 km de Campo Grande, Mato Grosso do Sul. O avião foi descoberto com a ajuda de um E-99.

Esquadrilha do Flecha ainda com os A-27 Tucano sobrevoando Campo Grande,
na região onde funcionou o antigo campo de aviação do EB, nos anos 30.
Foto: Spotter
Segundo o repórter Denilson Pinto da imprensa local (jornal Correio do Estado, 13/12/2003, p. 14a), o avião suspeito foi seguido de Campo Grande pelos dois aviões da BACG. Já próximo a Ribas do Rio Pardo, os pilotos deram ordem para que a aeronave pousasse no aeroporto mais próximo. No entanto, o piloto suspeito não obedeceu, o que obrigou os militares envolvidos na ação a realizarem tiros de advertência com balas traçantes. Depois disso o PT-IFA pousou no pasto de uma região conhecida como Ribeirão Claro. A PF foi acionada, mas ao chegar ao local, o piloto já havia se evadido. Foram apreendidos 257 kg de cocaína. O Cessna foi resgatado por um UH-1 do 2°/10° GAv.


Um A-27 Tucano do Flecha treinando pouso e decolagem a partir da rodovia MS-080, 
que liga Campo Grande a Rochedo. Hoje o Flecha voa os A-29 A/B.
Foto via Sistemas de Armas
Como o decreto (5.144/2004) que regulamenta a lei do abate (Lei 9.614/98) entrou em vigor em 2004 e o feito dos Flechas ocorreu um ano antes, bem como que o esquadrão passou a existir oficialmente em 11/02/2004, pode-se dizer que o Grifo foi o primeiro a efetuar disparos de advertência depois da vigência da lei do tiro de destruição. Mas que foi o Flecha quem atirou primeiro nos céus do Brasil, foi ... Flecha shot first!

"Flecha ao ar, à caça, Brasil" - Flecha sobrevoando Campo Grande, já com o
efetivo todo composto de A-29 Super Tucano
Foto: CeComSAer

Flag Counter

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.