Para receber as atualizações é muito simples! Basta colocar seu e-mail no campo abaixo!

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Aeronaves à jato na Segunda Guerra Mundial.

Em 1910 um sujeito chamado Coanda apresentou uma aeronave que supostamente poderia voar sem hélices. Era um modelo seu que alguns historiadores consideram como sendo a primeira ideia de uma aeronave à jato.

Aeronave de Coanda no Salão Internacional de Paris, em 1910.
Fonte: Jet100.com, que contém dados completos da aeronave
32 anos depois, ainda no decorrer da Segunda Guerra Mundial, o avião movido à reação já era uma realidade (aqui arredondando à jato os movido a foguete também). 

Pela capacidade tecnológica, experiência em engenharia aeronáutica, local para testes e - claro - dinheiro, apenas alguns dos beligerantes puderam desenvolver esse tipo de avião e, ainda assim, muitos chegaram quase no final da guerra, não criando, dessa maneira, circunstâncias para um dogfight entre dois aviões à jato.

Contudo, todos que leem sobre a Segunda Guerra Mundial, se encantam e se assombram com os Me163, Me262,  Gloster Meteor, os  Okha, japoneses. E havia mais, como o Campini italiano e o Shooting Star, dos EUA.

Abaixo, excelentes desenhos de algumas aeronaves desse tipo que voaram, quase voaram ou só serviram como experiência, naquele conflito. Foram extraídas do site WW2Drawings, que merece uma visita demorada.




Será que o japão recebeu ajuda tecnológica da Alemanha? Nããão, o J8M1 ser idêntico ao M3163 foi só coincidência ;-)
















Um comentário:

  1. O Shusui foi desenhado tendo como base um manual alemão que descrevia o motor foguete Walther. Um senhor feito de engenharia!

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.